Amazônia 360º News
Portal de notícias socioambientais

-publicidade-

Wilson Lima reúne cúpula da Segurança Pública para balanço da operação que cumpriu decisão do STF

Governador destacou que 29 policiais militares foram enviados a Brasília para atender solicitação do Ministério da Justiça e Segurança Pública

O governador Wilson Lima reuniu, nesta terça-feira (10/01), as forças de Segurança Pública do Amazonas para fazer um balanço das últimas 48h de operações e monitoramento das manifestações na capital. Na segunda-feira (09/01), a Secretaria de Segurança Pública (SSP) coordenou a retirada de manifestantes acampados em frente ao Comando Militar da Amazônia (CMA), zona oeste de Manaus, em cumprimento de decisão do Superior Tribunal Federal (STF).

Durante a reunião, Wilson Lima destacou, ainda, que 29 policiais militares do Amazonas foram enviados à Brasília (DF), também na segunda-feira, para auxiliar a segurança na capital federal após os atos do último domingo, que resultaram em danos ao patrimônio público dos três poderes da Capital Federal.

A tropa se soma a outros 45 militares, civis e bombeiros do Estado que já estavam na capital federal para atuar na garantia da segurança e da ordem.

“Nós vimos, nesse balanço apresentado ao governador, que aqui no estado do Amazonas a situação está normalizada com relação a essa parte das manifestações. Por isso, a possibilidade de nós mandarmos essa tropa para lá [Brasília]. A determinação do governador é monitorar, acompanhar essas manifestações de modo que estreitemos a proatividade para qualquer situação fora da normalidade”, explicou o secretário de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), general Carlos Alberto Mansur.

Participaram da reunião o Secretário de Segurança Pública, general Carlos Alberto Mansur, o Comandante-Geral da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), coronel PM Marcus Vinícius Oliveira de Almeida, o delegado-geral da Polícia Civil, Bruno Fraga e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Amazonas, coronel Orleilson Ximenes Muniz.

Desde domingo, o Governo do Amazonas monitora possíveis manifestações, a partir da ativação do Gabinete de Crise, de maneira preventiva. A avaliação do Comitê é de que a situação é de normalidade no estado, incluindo a retirada das pessoas da frente do Comando Militar da Amazônia (CMA) feita de forma pacífica.

Envio de tropas

O envio da tropa atende solicitação do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) para reforçar a segurança na praça dos três poderes. A previsão inicial de permanência é de que esses profissionais fiquem de 7 a 10 dias em Brasília.

Foram cedidos agentes do Comando de Policiamento Especializado (CPE), Rondas ostensivas Candido Mariano (ROCAM), Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCÃES), Grupamento de Manejo de Artefatos Explosivos (MARTE) e O Grupamento de Radio-patrulhamento Aéreo (GRAER), que embarcaram em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para reforçar a segurança nacional em Brasília.

você pode gostar também