Amazônia 360º News
Notícias socioambientais

-publicidade-

Semed encerra o ‘Rede Pedagógica Ambiental’ com crianças contempladas pelo projeto

A Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com o Instituto Soka, realizou na manhã desta quinta-feira, 2/12, a última etapa deste ano do projeto “Rede Pedagógica Ambiental” em creche. As crianças participaram de uma sessão plenária, na qual demonstraram as aprendizagens adquiridas a partir da leitura da “Carta da Terra dos Bebês”, material criado pelo projeto, em adaptação à “Carta da Terra” original, escrita após a Eco 92 pelas Nações Unidas. O evento aconteceu no auditório do Instituto, na Colônia Antônio Aleixo, zona Leste da cidade.

O objetivo da ação foi promover uma rica vivência educativa ambiental já desde a primeira infância, proporcionando às crianças atendidas uma formação integral do ser humano, conscientizando-as para sua simbiótica relação com a natureza.

O subsecretário municipal de Gestão Educacional, Carlos Guedelha, falou sobre o trabalho da Semed para desenvolver ações de conscientização ambiental nas crianças desde a primeira infância.“Nós trabalhamos muito no sentido de desenvolver a educação ambiental nas crianças. O projeto faz parte dessa multiplicidade de ações que buscam essa conscientização, que pode ser aprendida desde muito cedo, lá na primeira infância, como a preservação do meio ambiente e o cuidado com a terra. Esse projeto visa exatamente isso, estimular nos bebês, nas crianças, o senso de cuidado com a nossa casa, que é o planeta”, comentou Guedelha.

As crianças das creches municipais Maria Aparecida Silva, Edith Porto e Gabriel Pedrosa participaram da “Plenarinha Ambiental”, uma alusão ao sentido do termo plenária. Para a execução do projeto foram ouvidas crianças de 1 a 3 anos de idade e toda a comunidade educativa como a família e toda equipe escolar das creches.

Os pequenos realizaram várias apresentações culturais demonstrando o que aprenderam durante o projeto. De acordo com a gestora da creche Maria Aparecida, Idalina Weil, o projeto iniciou ainda nas aulas remotas.

“Do retorno às aulas presenciais, começamos a desenvolver as ações junto com a equipe escolar, a família, e em grupo, passamos a transmitir a importância de viver em um ambiente limpo, que faz parte da nossa vida. As crianças agora entendem e chamam atenção de quem joga lixo no chão em casa e até na rua”, disse a gestora.

Projeto

O projeto foi idealizado pela doutora em Educação, Jacy Alice Grande Odani, e foi implantado como piloto na creche municipal Neide Tomaz Avelino, localizada no bairro Jorge Teixeira, na zona Leste. Hoje, o projeto atende a três creches, com 900 crianças no total. Segundo Jacy, a meta é formar uma rede pedagógica multidisciplinar diretamente relacionada à conscientização socioambiental, tendo a educação como elo, desde a primeira infância.

“Esse projeto é totalmente pensado na primeira infância e o desenvolvimento de uma educação pautada em uma visão da cidadania e educação ambiental, por isso escolhemos a fase creche, pois acreditamos na plasticidade do cérebro, e quanto mais cedo as crianças aprenderem sobre o cuidado com o planeta, nós teremos certeza de que essa geração vai cuidar melhor do meio ambiente”, explicou a autora da ação.

Para a realização da “Rede Pedagógica Ambiental”, a Semed contou com a parceria do Instituto Soka. “O objetivo do Instituto Soka é contribuir com conscientização do meio ambiente na sociedade, e para a educação isso é essencial. Entendemos que a educação é o futuro da nação, então essa parceria com a prefeitura, por meio da Semed, é de extrema importância, principalmente porque inicia na primeira infância, na formação de seres humanos que protegerão o nosso planeta”, afirmou o diretor do Soka, Akira Sato.

você pode gostar também