Amazônia 360º News
Portal de notícias socioambientais

-publicidade-

Projeto do Programa Ciência na Escola utiliza cálculos matemáticos na construção de paredes

Perímetro, altura e porcentagem foram considerados para construção das paredes pelos alunos.

As aulas de matemática na Escola Municipal Eliana Lúcia Monteiro da Silva, zona oeste de Manaus, foram realizadas de forma criativa e inovadora. Alunos do 8º ano construíram duas paredes de alvenaria para aplicar os conceitos e cálculos teóricos aprendidos em sala de aula relacionados à disciplina de ciências exatas. A iniciativa contou com o investimento do Governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

De acordo com o professor Paulo Ricardo, que coordenou o projeto, os estudantes puderam, por meio da ação, entender e executar diversos conhecimentos matemáticos, entre os quais, perímetro, altura, porcentagem e proporção, todos utilizados para o planejamento e construção das paredes.

“Basicamente, os alunos tinham que construir uma pequena alvenaria onde mediam, calculavam e literalmente botaram a mão na massa. Para isso, foram construídas duas paredes de alvenaria com meio metro de altura, utilizando materiais, entre os quais, água, areia, cimento e tijolo”, explicou.

Segundo o professor, que possui licenciatura em matemática e também é formado em engenharia civil, o projeto foi dividido em três etapas, realizadas na sala de aula, na biblioteca e no laboratório de ciências da escola.

A primeira etapa abrangeu as teorias dos conceitos básicos envolvendo matemática e engenharia civil. Já na segunda e terceira etapas, ocorreram as anotações, cálculos e medições, além do balanceamento da massa de cimento e a experiência prática da construção das paredes de alvenaria.

Ideia e participação

Conforme informou o professor, a ideia para criação e desenvolvimento do projeto nasceu com o objetivo de alinhar o pensamento científico da matemática aplicada na engenharia civil. “Queria oportunizar aos alunos enxergar a matemática contextualizada, além da teoria vista em sala de aula”, disse.

O estudo contou com a participação de três alunos de três diferentes turmas do 8º ano. Intitulada, “Mão na Massa: Cálculo e Aplicação do Cimento na Matemática do Ensino Fundamental”, a ação foi realizada ao longo do ano letivo de 2022.

Sobre o programa

O projeto foi contemplado no edital 004/2022 do Programa Ciência na Escola, da Fapeam.

O PCE é uma ação criada pela Fapeam, direcionada à participação de professores e estudantes de escolas públicas estaduais do Amazonas e municipais de Manaus, em projetos de pesquisa científica e de inovação tecnológica.

Em 2022, numa ação inédita, a Fapeam aprovou 974 projetos inscritos no PCE, 274 a mais que o previsto em edital, o programa que contempla a participação de professores e estudantes do 5º ao 9º ano do ensino fundamental, da 1ª à 3ª série do ensino médio e suas modalidades: educação de jovens e adultos, educação escolar indígena, atendimento educacional específico e Projeto Avançar, em projetos de pesquisa desenvolvidos em escolas públicas estaduais sediadas no Amazonas e municipais de Manaus.

você pode gostar também