Amazônia 360º News
Portal de notícias socioambientais

-publicidade-

PC-AM cumpre mandado de reintegração de posse em parque ecológico no Careiro

Indivíduos vendiam posições da área por R$ 1.500 mil

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio 34ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Careiro (distante 88 quilômetros de Manaus), com apoio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e das secretarias municipais de assistência social, saúde e infraestrutura, cumpriu na quinta-feira (12/01), por volta das 15h, mandado de reintegração de posse no Parque Ecológico Turístico, localizado naquele município, invadido na madrugada do dia 9 de janeiro, de forma violenta e clandestina.

De acordo com o delegado David Jordão, que está respondendo pela unidade policial, a área estava sendo ocupada, inicialmente, por um grupo de aproximadamente 40 pessoas. No entanto, no decorrer dos dias, foram contabilizados mais de 300 invasores e outros indivíduos não paravam de chegar ao local. Alguns ocupantes vendiam terrenos, supostamente, por R$ 1.500 mil.

“Imediatamente foi realizado um levantamento de investigação no local, e constatou-se a veracidade dos fatos, porém, foram identificadas 300 pessoas na área e com diversas marcações delimitando lotes”, disse.

Ainda conforme a autoridade policial, a Justiça determinou a reintegração de posse e o comando do delegado para realizar o cumprimento da decisão, na garantia da integridade dos oficiais e requisição de outras forças policiais. A desocupação ocorreu de forma pacífica e sem intercorrências.

 

Investigação

 

O delegado informou, também, que as investigações seguem para apurar os crimes de estelionato devido às vendas de terreno sem qualquer legalidade, e a identificação dos indivíduos, pois alguns suspeitos evadiram do local com a chegada da polícia.

 

Procedimentos

 

O mandado foi expedido pelo juiz Rivaldo Matos Norões Filho, da Vara Única da Comarca de Careiro Castanho. O caso está em investigação e será aberto um Inquérito Policial (IP), a fim de realizar a apuração de crime.

 

você pode gostar também