Amazônia 360º News
Portal de notícias socioambientais

-publicidade-

Novos sistemas de produção impulsionam cadeia produtiva de laranja e limão no AM

Com o apoio do Governo do Estado, produtores rurais estão recebendo mudas geneticamente melhoradas.

O titular da Secretaria de Estado de Produção Rural do Amazonas (Sepror), Petrucio Magalhães Júnior, recebeu, nesta quarta-feira (11/01), lideranças e representantes da citricultura no Amazonas. A pauta do encontro foi o pedido de apoio do Governo do Estado para um projeto de pesquisa e aplicação de tecnologias de alta produtividade a serem aplicadas na cadeia produtiva dos citros.

Estavam presentes o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (FAEA), Muni Lourenço; os professores José Ferreira, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam); e Cláudio Leone, da Embrapa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Cruz das Almas (BA); o empresário Cláudio Decares, da Amazonas Citrus; e o secretário adjunto de Políticas Agropecuárias e Florestais da Sepror, Airton Schneider.

Durante o encontro, Petrucio Magalhães comentou o êxito do programa de distribuição de mudas de citros desenvolvidos pelo governo com participação da Sepror, que nos próximos meses deverá alcançar um total de 180 mil mudas entregues a agricultores familiares de regiões vocacionadas e de maior produção da cultura, como Rio Preto da Eva, Careiro, Manacapuru e Presidente Figueiredo.

O secretário citou as projeções de grande produtividade para as culturas de laranja e limão, de superior qualidade, que poderão alcançar dez milhões de frutas já nos próximos dois anos, em plantações, totalizando mais de 500 hectares nos quatro municípios.

“Estamos saindo muito confiantes de verificar, mais uma vez, a sensibilidade do secretário Petrucio em relação a projetos de grande importância para o desenvolvimento de nosso setor primário, em particular da citricultura do Amazonas, uma cadeia produtiva consolidada e com um potencial enorme em termos de atendimento à demanda do mercado consumidor amazonense, principalmente laranja, tangerina e limão”, disse Muni Lourenço, presidente da Faea.

Para o empresário Cláudio Decares, da Amazonas Citrus, “a cultura de citros no Amazonas tem evoluído muito nos últimos anos como resultado da parceria entre o setor privado e órgãos do governo estadual. Agora estamos partindo para um novo ciclo de estudos e transferência da tecnologia alcançada para nossos produtores rurais, e contamos mais uma vez com o apoio dos órgãos governamentais para isso”.

você pode gostar também