Amazônia 360º News
Portal de notícias socioambientais

-publicidade-

No interior, Liceu Cláudio Santoro bate recorde e alcança mais de três mil com cursos artísticos

 

 

Mais de três mil pessoas foram alcançadas pelos cursos de formação artística do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro, no interior do Amazonas. Os dados são da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e refletem a expansão das Salas de Cultura. Até agosto deste ano, as unidades foram implantadas em 20 municípios amazonenses.

Em Manaus, o Liceu Cláudio Santoro está presente em quatro localidades em bairros das zonas Norte, Centro-Oeste e Oeste da cidade. No interior, a escola de formação artística possui unidade em Parintins (a 369 quilômetros de Manaus) e Envira (a 1.280 quilômetros da capital).

“O objetivo da nossa gestão é potencializar o que nós temos nos municípios, os artistas, as pessoas que já possuem algo estabelecido entre eles. E nós estamos hoje em Parintins, e lá nós atendemos uma faixa de 2.500 alunos, e Parintins respira arte, respira cultura, e também nós adentramos no município de Envira, e lá o nosso atendimento é em torno de 500 alunos, portanto, nós estamos trabalhando para chegar em um número maior de municípios”, afirmou o maestro Davi Nunes, diretor técnico-artístico do Liceu Claudio Santoro.

Os alunos contam, atualmente, com a oferta de 101 cursos dos Núcleos nos segmentos de Artes Visuais, Audiovisual, Dança, Música e Teatro. Em 2022, os cursos atingiram 6.211 alunos.

Salas de Cultura

As Salas de Cultura, projeto inédito criado pelo governador Wilson Lima, prevê a entrega de equipamentos e instrumentos que fomentem o desenvolvimento artístico dos municípios. Até agosto deste ano, o Governo já instalou 26 unidades das Salas espalhadas em 20 cidades do interior do Amazonas.

“É importante salientar que a Sala de Cultura foi pensada para fomentar, para movimentar o cenário cultural da cidade, onde nós entregamos um kit com materiais de biblioteca, de eventos, como projetores para transmitir filmes, palestras”, ressaltou o maestro Davi Nunes.

Em parceria com as Prefeituras dos municípios, a Secretaria de Cultura oferta cursos de forma on-line para os alunos. Um dos beneficiados foi o município de Urucurituba (a 208 quilômetros de Manaus), que recebeu 65 instrumentos, além de materiais para as aulas de dança, teatro, música, artes visuais, maquiagem artística e uma estação da Leitura do Mania de Ler.

“Esses instrumentos darão suporte às aulas hoje oferecidas pelo Liceu Digital, mas também por outros projetos que serão criados aqui no município. É uma forma de fomentar a arte, fomentar a cultura, e dar oportunidades para jovens, crianças, adultos e formar cidadãos e profissionais”, ressaltou o secretário municipal de cultura, Maick Soares.

Liceu Digital

O projeto oferece videoaulas, que são colocadas em prática com material didático de apoio e contam com tradução em libras e legenda, permitindo acessibilidade para todos os públicos.

Os municípios participantes montaram um polo para execução das aulas, com salas equipadas com computador, caixas de som, projetor, internet, materiais e instrumentos musicais.

“É muito gratificante quando você vê nos olhos das crianças aquele desejo, aquela loucura de aprender um instrumento musical, de aprender a dançar, de ser um ator. Então quando você entra com todo o nosso aparato técnico a gente percebe que ali conseguimos grandes sucessos. São muitas pessoas que desejam participar dessas atividades, e isso traz benefício para as famílias, benefício social”, completou o diretor técnico-artístico do Liceu, Davi Nunes.

você pode gostar também