Amazônia 360º News
Portal de notícias socioambientais

-publicidade-

Parna do Jaú solta 2,3 mil quelônios

Noventa comunitários participaram da soltura de 2,3 mil quelônios de três espécies diferentes na foz do Rio Jaú

Noventa comunitários participaram da soltura de 2,3 mil quelônios de três espécies diferentes na foz do Rio Jaú. A atividade faz parte do Projeto Monitoramento Participativo da Biodiversidade em Unidades de Conservação (UCs) no Parque Nacional (Parna) do Jaú, no Amazonas, e contou com a participação dos comunitários e educadores da Fundação Almerinda Malaquias (FAM), organização que trabalha a educação ambiental com estudantes de Novo Airão, além de voluntários, parceiros, monitores e colaboradores.

Os gestores do Parque apresentaram os resultados obtidos no monitoramento durante a temporada. Enquanto os voluntários conduziram atividades de educação ambiental junto às crianças, os adultos fizeram a Trilha das Sumaúmas da BASE, um dos atrativos do parque. Para encerrar a programação com chave de ouro, 2,3 mil filhotes de tartaruga-da-amazônia, tracajá e iaçá foram soltos no Lago do Supiá. O Monitoramento na foz do rio Jaú é realizado por monitores do entorno do parque e da cidade de Novo Airão e recebe apoio de voluntários do ICMBio.

O Projeto Monitoramento de Quelônios do Parque Nacional do Jaú é vinculado ao Programa de Conservação de Quelônios do Mosaico do Baixo Rio Negro, numa parceria do ICMBio com o IPÊ, WCS, FVA, SEMA, Pé-de-Pincha/IFAM e comunidades. As atividades foram mantidas com o apoio financeiro do Programa ARPA.
você pode gostar também