Amazônia 360º News
Portal de notícias socioambientais

-publicidade-

Mirante do Gavião: belezas e vivências da Amazônia brasileira

Muito além de suas belas paisagens, a Amazônia é fonte de cultura e conhecimento. Com isso em mente, o hotel Mirante do Gavião busca realizar viagens de imersão na realidade amazônica, levando os hóspedes a uma experiência ‘sem filtros’ e com muitas vivências na região. “Nosso público são as pessoas que estão interessadas em conhecer mais a natureza e a população local, uma realidade sem filtros. Nosso objetivo não é ser apenas mais um cenário para fotos nas redes sociais”, comentou Ruy Tone, fundador do Mirante do Gavião, em entrevista ao M&E.

Localizado em Novo Airão, região metropolitana de Manaus, o estabelecimento conta hoje com doze suítes de luxo com vista para uma belíssima paisagem. Com estrutura de madeira e paredes de vidro, algumas das opções de hospedagem fazem com que o hóspede sinta-se parte da natureza, mas sem perder o conforto e a qualidade dos serviços. Outro grande destaque do empreendimento é a gastronomia que, conduzida pela chef Debora Shornik, agrada o paladar dos visitantes através da mistura de sabores regionais e culinária contemporânea ocidental.

Nas áreas de lazer, os hóspedes encontram piscina, píer, lounge e restaurante. Além disso, estão disponíveis mirantes para diversas paisagens, como o Rio Negro, o Arquipélago de Anavilhanas e diversas especies de animais, como pássaros e bichos-preguiça. Outro destaque são as atividades realizadas por meio de excursões em passeios mais longos e de vivência com a paisagem e com a comunidade.

Público e vendas

De acordo com o fundador do Mirante do Gavião, Ruy Tone, atualmente o mercado brasileiro é responsável pela emissão de 40% dos hóspedes, vindos principalmente do estado de São Paulo. O executivo afirma ainda que o trabalho com o mercado internacional vem sido realizado de pouco a pouco, mas que os resultados já estão começando a serem colhidos.

Hoje, a venda do produto é realizada alinhada com operadores brasileiros, que são responsáveis por 40% das reservas. No entanto, Ruy afirma que grande parte dos visitantes – cerca de 60% – preferem realizar suas reservas diretamente com o hotel, através de seu site e redes sociais.

Por Giulia Bottini /Mercado & Eventos

você pode gostar também