Amazônia 360º News
Portal de notícias socioambientais

-publicidade-

Com plantio de mudas, alunos de Manaus vencem Olimpíada ambiental

Estudantes e professores de todas as regiões do Brasil desenvolveram ações de restauração de ecossistemas; confira os 9 grupos vencedores e os seus projetos!

Com um projeto de plantio de mudas numa área de um igarapé, o grupo escolar Sauins Protetores, de Manaus (AM), foi o grande vencedor da Restaura Natureza – Olimpíada Brasileira de Restauração de Ecossistemas, competição colaborativa escolar do WWF-Brasil organizada pela Quero na Escola, alinhada à Década da ONU da Restauração de Ecossistemas (2021-2030).

O grupo formado por cinco estudantes da Escola Municipal Professora Tereza Cordovil, coordenado pela professora Christinne Matos Marcos, ficou em 1º lugar na categoria Comissão Julgadora da Olimpíada. Os participantes se engajaram para obter a doação de mudas e a autorização de um espaço no Igarapé do Gigante para o plantio. 

Logo após, um mutirão para o plantio de mudas de árvores nativas reuniu alunos, professores, lideranças indígenas, comunitários, representantes da ONGs e representantes do governo. O uso de tecnologia foi um destaque do projeto, que adotou um aplicativo de georreferenciamento para cadastrar as 200 mudas. 

“Fiquei muito impressionado com a capacidade de articulação com governo, sociedade civil e comunidade dos Sauins Protetores”, comenta Thiago Belote, líder de restauração do WWF-Brasil e um dos membros da Comissão.

Foram premiados cinco grupos vencedores na categoria Comissão Julgadora e cinco grupos vencedores na categoria Votação Popular. Concorreram 208 grupos de estudantes e professores, que prepararam projetos relacionados à restauração de ecossistemas.  “Tivemos a alegria de receber projetos brilhantes, que nos fazem vibrar de esperança”, afirma Gabriela Yamaguchi, coordenadora da Restaura Natureza no WWF-Brasil.

A 1ª Restaura Natureza foi voltada a estudantes do 7º ao 9º ano do Ensino Fundamental de escolas públicas e privadas de todo o Brasil. Contou com duas fases: a primeira, 100% online e individual, e a segunda, em grupo, com a realização de planos de ação restauradoras. Na Primeira Fase, participaram 7.424 estudantes de 25 estados brasileiros e Distrito Federal.

Sauins Protetores

 

Na categoria Comissão Julgadora, as ações restauradoras dos grupos participantes foram analisadas pela Comissão Julgadora da Restaura Natureza, formada por especialistas convidados e do WWF-Brasil. Eles atribuíram pontos em cinco eixos, contabilizando o total de até 900 pontos para cada ação. Esses pontos foram somados aos pontos obtidos pelo grupo na Primeira Fase. Os cinco grupos com maior pontuação na categoria Comissão Julgadora são os vencedores. Na categoria Voto Popular, os projetos receberam de quase 20 mil votos do público, que foram somados aos pontos obtidos pelos estudantes na Primeira Fase.

“As ações realizadas pelos estudantes junto a seus professores e colegas são lições para a vida toda, que deixam também um legado para a sociedade. O impacto da Restaura Natureza é imenso”, afirma Cinthia Rodrigues, cofundadora da Quero na Escola, associação sem fins lucrativos voltada à educação.

Vencedores da categoria comissão julgadora

1º lugar da Comissão Julgadora: Sauins Protetores

Escola Municipal Professora Tereza Cordovil Guimarães, de Manaus (AM)

Estudantes participantes:

  • Dafne Kelen Monteiro da Silva
  • Maria Eduarda Lucena Vieira
  • Luam Marcelo Camara Rodrigues
  • Eloah Cecilia Moraes de Souza

Projeto: plantio de mudas de árvores nativas no Igarapé do Gigante

2º lugar da Comissão Julgadora: Sabiá-Barranco do cmdpii

Colégio Militar Dom Pedro II, de Brasília (DF)

Projeto: ação restauradora no Parque dos Pássaros

3º lugar da Comissão Julgadora: Cerrado do Aduar!

Escola Estadual. Professor Aduar Kemell Dibo, de São Carlos (SP)

Projeto: plantio de mudas do Cerrado

4º lugar da Comissão Julgadora: Nature is Life

Escola Municipal Profª Edileusa Brasil Soares de Souza, de São Sebastião (SP)

Projeto: ação de restauração na trilha de Paúba e meliponário

5º lugar da Comissão Julgadora: The Five

Escola Municipal Profª Edileusa Brasil Soares de Souza, de São Sebastião (SP)

Projeto sobre cosmologia Indígena, uso integral de alimentos e PANCs

Vencedores da categoria voto popular

1º lugar da Categoria Voto Popular: Grupo Alunos Dinah

Escola Estadual Profa. Dinah de Moraes e Seixas, de Pederneiras (SP)

Projeto de preservação e conservação de área verde na escola

2º lugar da Categoria Voto Popular: Grupo Pequis

Escola Estadual Profa. Dinah de Moraes e Seixas, de Pederneiras (SP)

Projeto de caça de nascentes

3º lugar da Categoria Voto Popular: Grupo Bio+

Colégio La Salle, de Zé Doca (MA)

Projeto: Um herbário para chamar de nosso

4º lugar da Categoria Voto Popular: Grupo Susteinable Techfuture

Colégio Nossa Senhora Aparecida, de Araçatuba (SP)

Projeto: Game “Restaura Quest”

5º lugar da Categoria Voto Popular: Grupo Sauins Protetores

Escola Municipal Professora Tereza Cordovil Guimarães, de Manaus (AM)

Projeto: plantio de mudas de árvores nativas no Igarapé do Gigante

A Olimpíada Restaura Natureza tem como embaixador o carismático personagem Chico Bento, por meio da parceria institucional com a Mauricio de Sousa Produções. A iniciativa também tem parceria institucional com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), os Escoteiros do Brasil, a Mostra Ecofalante de Cinema, a Sociedade Brasileira de Restauração Ecológica (SOBRE) e o programa Criativos na Escola, do Instituto Alana.

Conta também com o apoio da marca Bom Ar®, da Reckitt Hygiene Comercial, com quem o WWF-Brasil iniciou em 2021 uma parceria de três anos pela restauração do Cerrado e da Mata Atlântica.

você pode gostar também